Seguidores

quinta-feira, 27 de março de 2008

Paisagem

Todas as janelas
São olhos da casa
Que olham a rua

As ruas, todas
São rios de gente
Passando entre as casas

Os automotores
Negociam espaço
E não podem parar

A nuvem, informe
Passeia sombra sobre a terra

O vento se desenrosca
Na alma das árvores

Um “ainda criança”
Bebe uma larga dose de Sol
Vira menino.

Há um grande coágulo azul no céu
Hoje até Deus é nobre

Um comentário:

Serginho disse...

Muito bom! Este eu ainda não conhecia. Tá na hora de fazer um livro, não acha. Abraços!